domingo, 13 de janeiro de 2019

Margarita, Do Messenger

Por João Felipe da Trindade

do Messenger

Boa Tarde Professor! Gostaria de saber se o senhor tem alguma informação sobre Francisco Moreira de Souza e Luiza Umbelina Cândida da Conceição de Pedra Lavrada/PB. Eles foram os sogros do Capitão Vicente Ferreira de Vasconcelos casado com Senhorinha Francelina do Amor Divino da Serra das Flechas. Eu consegui achar os sesmeiros de Lagamar em 1766, que limitava com a Serra das Flechas e Serra Branca, que foram o português José Moreira Ramos e Mateus Bezerra Cavalcanti. Eu desconfio que Francisco Moreira de Souza é neto de José Moreira Ramos e Luiza Umbelina neta de Mateus Bezerra Cavalcanti. Também achei um assento de casamento de 1799 de Antonia Moreira do Nascimento filha Agostinho Moreira Ramos e Bibiana Maria Bezerra de Pedra Lavrada. Mas não estabeleci ainda relação entre esse casal e os demais. Já os pais do Capitão Vicente Ferreira de Vasconcelos foram José Paz de Lira e Josefa Câmara de Vasconcelos que encontrei no assento de casamento em Caicó da irmã Isabel Maria com Joaquim Ubaldino de Azevedo Maia. Também estou sem informações da origem desse casal José e Josefa. O Capitão Vicente é meu 4 avô. Qualquer informação me será preciosa e ficaria imensamente agradecida.

sexta-feira, 4 de janeiro de 2019

Notícias de Abath, no Rio Grande do Norte

Por João Felipe da Trindade


Em 22 de abril de 1891, na Vila de Angicos, nasceu Benjamim Abath Filho, filho de Benjamim Lopes Abath e de Ana Rita Abath, que casaram em Mamanguape, neto paterno de Manoel Lopes Abath e de Rita de Araújo Abath, e materno de Joaquim Bezerra de Melo e de Cesária Bezerra de Lima; em 24 de agosto de 1895, na Vila de Angicos, Sátiro Abath declarou, como tia da criança, que nessa data, nasceu Ana Cândida, filha de Benjamim Lopes Abath, do Ceará, e de Ana Rita Abath, da Paraíba, onde lá casaram, neta paterna de Manoel Abath e de Rita Abath, e materno de Joaquim Bezerra de Melo e de Cesária Bezerra de Melo, sendo padrinhos Manoel do Nascimento Casto e Umbelina Varela Borges, aquele residente em Natal.
Em 28 de junho de 1893, no Sítio Alto, nasceu José Abath, filho de Sátiro Abath, natural do Ceará, e Umbelina Varela Borges, de Ceará-Mirim, neto paterno de Manoel Abath e de Rita Sabina de Araújo, e materno de João Varela Borges e de Maria Varela Borges, padrinhos Fabrício Gomes Pedrosa e Isabel Pedrosa, residentes em Natal; em 9 de setembro de 1894, no Sítio Alto, nasceu Maria Abath, filha de Sátiro e Umbelina, padrinhos Doutor Alberto Mendonça, da praça de Pernambuco, e Francisca Varela Borges, de Ceará-Mirim; em 7 de fevereiro de 1896, nasceu Rita, filha de Sátiro Lopes Abath e de Umbelina Varela Borges, e os padrinhos Benjamim Lopes Abath e Ana Rita Abath.
Em 12 de abril de 1903, no Sítio Alto, da Vila de Angicos, faleceu de parto, Umbelina Etelvina Abath, de 28 anos, filha de João Varela Borges de Maria Varela Borges, ambos falecidos, casada do Sátiro Lopes Abath, deixando 8 filhos: José, 9 anos; Maria, 8 anos; Rita, 5 anos; Francisco; Manoel, 3 anos; Israel, 2 ano; João, 14 meses e Maria 9 dias. Em 21 de março de 1913, faleceu Sátiro Lopes Abath, viúvo, de 60 anos, natural do Crato, Ceará, filho de Manoel Abath, deixando esses 8 filhos acima.

segunda-feira, 31 de dezembro de 2018

De Bernardo Pinto de Abreu

Por João Felipe da Trindade


De acordo com o registro civil de óbito, lá de Angicos, segundo o declarante, Luiz Napoleão Bezerra Torres, cunhado do falecido, na data de 27 de fevereiro de 1913, faleceu o capitão Bernardo Pinto de Abreu, natural de Goiânia, com a idade aproximada de 70 anos, casado que era com Águida Avelino de Abreu, filho de José Pinto de Abreu e de Francisca de Sales Ribeiro, tendo deixado do segundo casamento, com Águida, 4 filhos, a saber: Maria, com 9 anos; José, com 7 anos; Rosália, com 4 anos; e Benedito, com 1 ano; e do seu primeiro casamento deixou os seguintes filhos: Francisco Pinto de Abreu, João Pinto de Abreu, Manoel Pinto de Abreu e Emília Pinto de Abreu e Silva, sendo a causa da morte Astenia.

Notícias de João Avelino Pereira de Vasconcelos

Por João Felipe da Trindade


João Alexandre Alves de Sousa foi declarante da morte de Augusto Pereira de Vasconcelos, natural da Paraíba, que faleceu, de lesão cardíaca,  em 9 de outubro de 1909, na Fazenda São Miguel, com a idade de 39 anos, sendo casado com Corina Ramos de Vasconcelos, sendo filho de João Avelino Pereira de Vasconcelos e de Maria Olímpia Pereira de Vasconcelos, deixando 2 filhos Maria Augusta Pereira de Vasconcelos com 13 anos e 6 meses, e Humberto Ramos de Vasconcelos, de 12 anos e 6 meses, naturais da Paraíba.
João Avelino era primo de Pedro Velho e um dos criadores do partido republicano, aqui no Rio Grande do Norte.