Meus caminhos


João Felipe da Trindade nasceu em Natal, na Rua Ferreira Chaves, no Bairro da Ribeira, em 03 de Fevereiro de 1946,  filho de Miguel Trindade Filho e Dalvanira Avelino Trindade, ambos naturais de  Angicos, Rio Grande do Norte.
Em 1954, foi estudar na escola particular Santa Terezinha, em Natal, onde cursou o primário. Os bons ensinamentos adquiridos das leituras, ditados, cópias e caligrafias, nessa fase, foram muitos úteis por toda sua vida. Em 1958, ingressou no Marista onde cursou o ginasial. Lá se iniciou em francês, inglês e latim, além de ter desenvolvido o gosto pela matemática. Em 1962, ainda no Marista, ingressou no cientifico, mudando no ano seguinte para o Colégio Estadual do Ateneu Norte-riograndense, onde fez o segundo ano e metade do terceiro. Concluiu o Cientifico no Colégio Carneiro Leão em Recife, onde foi morar em 1964, escolhido que foi para  fazer um curso pré-vestibular, financiado com bolsa de estudos pela SUDENE.
No ano de 1966, foi aprovado no vestibular para o Curso de Licenciatura em Matemática, da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Natal. No mesmo ano, foi convidado pelo Diretor do Atheneu, Professor Marcondes Mundim Guimarães, seu colega de turma, para lecionar a disciplina de Física, sendo este o seu primeiro emprego público. Em 1967, recebeu uma bolsa do Instituto de Matemática da UFRN, deixando, por isso, de lecionar no Atheneu.
Em 1968, voltou a lecionar no Atheneu, por insistência de sua colega de curso, Estela Maria Araújo de Carvalho, diretora do matutino desse Colégio. Concluiu o curso de licenciatura e o de bacharelado em Matemática em 1969, já pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte, tendo recebido a medalha do mérito universitário de melhor concluinte do curso de licenciatura em Matemática. Nesse mesmo ano, se tornou monitor de Cáculo Infinitesimal I da Escola de Engenharia da UFRN, por convite do seu Professor, engenheiro Geraldo do Pinho Pessoa.
Em 1970, ingressou na UFRN, através de Concurso Público,  como Professor Auxiliar de Ensino, em regime de Dedicação Exclusiva, do Instituto de Matemática e Física, onde permaneceu até a sua aposentadoria em 1995.
Ainda em 1970, namorou, noivou e casou, no período de três meses, com Maria das Graças de Medeiros Gomes, amiga e companheira com quem tem dividido sua vida e deve parte de seu sucesso. Após o casamento, viajou para o Rio de Janeiro, onde foi fazer pós-graduação no Instituto de Matemática Pura e Aplicado do CNPq. Lá obteve o título de aperfeiçoamento em Matemática.
Nasce em 1972,  sua primeira filha, Alessandra, que fará este ano de 2012, 40 anos. Alessandra tem sido uma benção na sua vida.  Em 1974, tornou-se, com a reforma, o primeiro Coordenador do Curso de Matemática da UFRN. Em 1975 deslocou-se para Fortaleza para cursar Mestrado em Matemática,  tendo concluído   em Janeiro de 1977, com a monografia “Anéis de Funções Continuas”. Em 1975, lá em Fortaleza, nasceu Miguel Felipe seu segundo filho, hoje, Graduado em Administração pela UNP, execendo a atividade de DJ.
De posse do título de  Mestre em Matemática, retornou a Natal. Em 1977, nasceu em Natal, seu terceiro e último filho, Thiago, hoje, graduado e mestrado em Medicina e concluindo Doutorado.
Nesse mesmo ano foi convocado, novamente, para ser o Coordenador do Curso de Matemática com a incumbência de reorganizar a Coordenação. Cumprida a tarefa entregou-a  e foi intimado por colegas para chefiar o Departamento de Matemática Pura e Aplicada da UFRN. Eleito por seus pares assumiu a chefia onde ficou até 1979.
Em 1983, participou de eleição direta para Diretor do Centro de Ciências Exatas, tendo sido escolhido o primeiro de uma lista de seis a ser enviada ao Ministério da Educação e Cultura. Referendado pelo Reitor Genibaldo Barros foi nomeado para um mandato de 4 anos.
No período de 1988/1990 foi vice-presidente da Cooperativa Cultural da Universitária, eleito em Assembléia.
Em 1990, a convite de Professor Geraldo dos Santos Queiroz,  participou da campanha para Reitor, tendo sido eleito Vice-Reitor para um mandato de 4 anos que se encerrou em 1995. Nesse mesmo ano, após a conclusão do mandato de Vice, se aposentou contente e satisfeito por toda dedicação que teve pela Universidade. Saiu com a certeza do dever cumprido.
Em abril de 1996, a convite de seu ex-aluno e colega de Universidade, Jaime Mariz de Faria Junior, foi ser o Secretário Adjunto de Planejamento de Finanças do Estado, no Governo de Garibaldi Alves Filho, onde  ficou até começo de 1999. Ainda em 1999,  com o deslocamento de Jaime Mariz para a Secretaria Estadual de Administração e Recursos Humanos, foi convocado  para ser Secretário Adjunto dessa pasta. Em Setembro de 2001, por decisão própria, deixou a Secretaria.
Após um ano de merecido repouso, no final de 2002, foi surpreendido pelo convite do Prefeito Carlos Eduardo para ser Secretário Municipal de Planejamento e Gestão Estratégica, uma das mais nobres secretarias do Município do Natal. Descansado, aceitou de pronto a missão de ser Secretário da sua cidade de nascimento. Assumiu em janeiro de 2003 e, antes de virar o ano, foi convocado mais uma vez para outra missão. Assumir a enorme Secretaria de Administração, Recursos Humanos e Finanças. Renovado o mandato do Prefeito, em 2005, foi confirmado e permaneceu até 2008, na   Secretaria de Administração, Recursos Humanos e Previdência.
Além dos cursos, cargos e funções ocupadas, foi membro dos Colegiados Superiores da UFRN, de vários Conselhos Estaduais e Municipais.
Foi Presidente do Conselho Municipal de Planejamento Urbano e Meio Ambiente e do Conselho Municipal de Saneamento Básico. Foi membro do Conselho Municipal de Desenvolvimento e do Conselho de Administração da Urbana. Foi membro do suplente do Conselho Municipal de Cultura.
Recebeu, durante sua passagem pela UFRN,  as seguintes comendas: Medalha Cultural Câmara Cascudo, concedida pelo Museu Câmara Cascudo, Placa de reconhecimento do Hospital Universitário Onofre Lopes, Placa de agradecimento do Departamento de Pessoal da UFRN.
Foi Coordenador Regional do Fórum de Secretarias Municipais de Administração das Capitais – FONAC, Região Nordeste.
É autor do livro de Genealogia “Servatis Ex More Servandis”, lançado no ano de 2008. Nesse livro, recuperou informações relativas aos seus ancestrais que eram provenientes das regiões de Angicos, Fernando Pedroza, Afonso Bezerra, Touros, Ilha de Manoel Gonçalves e Macau.
Observou que seus ancestrais tiveram participação ativa na vida dessas cidades. O Comandante Superior da Guarda Nacional  Coronel Miguel Francisco da Costa Machado, seu trisavô paterno, foi Presidente da Câmara Municipal de Angicos; João Miguel da Trindade, outro trisavô paterno, foi Juiz de Paz; o Tenente João Felippe da Trindade, seu bisavô paterno, foi Juiz Municipal, além de ter sido o último presidente de Câmara Municipal de Angicos do regime Monárquico; Vicente Ferreira Xavier da Cruz, outro trisavô paterno, foi Juiz Municipal e Juiz de Paz; João Martins Ferreira, um tetravô, foi administrador das terras que iam do Assú até Macau, do português, residente em Recife, e tio da trisavó Josefina Maria Ferreira, Bento José da Costa, além de ter sido um dos fundadores de Macau; Major José Martins Ferreira, filho deste  último e esposo de Josefina Maria Ferreira, foi Juiz Municipal de Macau; Alexandre Avelino da Costa Martins, outro trisavô, foi vereador da Câmara de Angicos, além de ter sido Juiz de Paz e Delegado de Polícia; este último tem entre os seus descendentes, o Jornalista Pedro Avelino, o Senador Georgino Avelino, o escritor Afonso Bezerra, os poetas  Edinor Avelino e Gilberto Avelino, o Senador Carlos Alberto e a Deputada Estadual Micarla de Sousa; outro ascendente foi Antonio Lopes Viégas, fundador de Angicos;
Podemos citar ainda entre os seus ascendentes, o português João Barbosa da Costa, Capitão João Manoel da Costa, Antonio Barbosa da Costa, Antonio Martins dos Santos,  Francisco Xavier Torres, Vicente Ferreira da Costa e Mello do O’ e  o tenente - coronel Antonio Francisco Bezerra da Costa.
No final de 2009 assumiu a Coordenação Local da 62ª Reunião da SBPC, que se realizou no ano de 2010. 
Em 2011, lançou um segundo livro intitulado, Notícias Genealógicas do Rio Grande do Norte, coletânea de artigos publicados no O Jornal de Hoje, de Natal, toda terça-feira
Em 2013, lançou seu terceiro livro, continuação do 2º, Mais Notícias Genealógicas do Rio Grande do Norte.
Atualmente, está com dois livros na Editora: Aqui desde sempre e A Ilha de Manoel Gonçalves, vida e morte.

Natal, 15 de novembro de 2015.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário ajudará na correção dos artigos e fotos, bem como na construção de novas informações.